A Ciência

CONSCIENCIOLOGIA

A CIÊNCIA QUE ESTUDA A CONSCIÊNCIA

Ci spiace, ma questo articolo è disponibile soltanto in Portoghese Brasiliano, Inglese Americano, Spagnolo Europeo, Francese e Tedesco. Per ragioni di convenienza del visitatore, il contenuto è mostrato sotto nella lingua principale di questo sito. Puoi cliccare su uno dei links per cambiare la lingua del sito in un’altra lingua disponibile.

A Conscienciologia é a ciência que estuda a consciência “inteira”, com todos os seus corpos, existências, experiências, épocas e lugares de vida, em uma abordagem integral, projetiva e autoconsciente em relação às várias dimensões existenciais (Nossa Evolução, pág. 7).

O termo Conscienciologia vem do Latim: conscientia – com conhecimento e do Grego: logos – estudo. Diferencia-se, pela proposição do Paradigma Consciencial e pelo método, onde a consciência estuda a si mesma (autopesquisa), desempenhando ao mesmo tempo o papel de pesquisador e de objeto de estudo.

A consciência é você. É também todas as pessoas próximas ou distantes na vida humana e todos os seres autoconscientes das dimensões fora da vida humana.

Nossa consciência não é o corpo físico nem um subproduto do cérebro humano. É a nossa realidade maior, mais do que a energia e a matéria. Podemos nos manifestar além do corpo humano e, portanto, do cérebro. Esse fato pode ser verificado através das experiências fora do corpo ou projeções conscientes (Projeciologia).

“Nossos conhecimentos aumentam sempre,
através de nossos atos, em qualquer hora
e lugar em que nos manifestamos.”

 

Paradigma Consciencial

O Paradigma consciencial é a Teoria-líder da Conscienciologia fundamentada na própria consciência. Aborda o estudo da consciência a partir das seguintes premissas básicas:

  • Holossomática: admite a existência do holossoma (holo + soma), ou seja, o conjunto de corpos ou veículos de manifestação da consciência, constituído pelo:
    • Soma ou corpo físico;
    • Energossoma ou corpo das energias;
    • Psicossoma ou corpo das emoções;
    • Mentalsomaou corpo do discernimento.
  • Bioenergética: assume a existência e a aplicação lúcida das bioenergias através do energossoma, levando em consideração as influências das energias imanentes e conscienciais muito além das percepções cerebrais registradas a partir dos sentidos físicos.
  • Multidimensionalidade: considera a vivência da consciência não só na dimensão física, mas também em outras dimensões conscienciais. A vida multidimensional é indescartável para qualquer um de nós.
  • Serialidade: enfatiza a condição multiexistencial e multimilenar da consciência, submetendo-se à múltiplas vidas humanas em série, intercaladas com períodos chamados intermissivos, ou seja, entre as vidas humanas.
  • Autopesquisa: é a condição de a consciência investigar de si mesmo, vivenciando, simultaneamente, o papel de investigador e o objeto de pesquisa analisado. A autexperimentação embasa a pesquisa da consciência.
  • Cosmoética: é a Filosofia Moral da Conscienciologia. A base para todas as tarefas de assistências interconscienciais.
  • Universalismo: é o conjunto de ideias derivadas da universalidade das leis básicas da Natureza e do Cosmos e que, através da evolução natural da consciência, torna-se, inevitavelmente, a sua filosofia cósmica, predominante, mais inteligente e utilitária quanto à dinâmica da evolução.

Verdades Relativas de Ponta – VERPONS

É uma realidade mais importante, nova ou prioritária que vale a pena ser estudada, discutida e colocada à frente das outras da mesma linha de pesquisa e, por fim, também refutada. Não existem verdades absolutas. Tudo tende a evoluir (Nossa Evolução, pág 9).

Princípio da Descrença

É a proposição fundamental e insubstituível da abordagem da Conscienciologia às realidades, em geral, do Cosmos, em qualquer dimensão, recusando a consciência pesquisadora e refutadora todo e qualquer conceito de modo apriorista, dogmático, sem demonstração prática ou reflexão demorada, confronto da causação, lógica e a plenitude da racionalização pessoal.

Não acredite em nada, nem mesmo no que lhe informarem aqui, EXPERIMENTE.

Tenha suas experiências pessoais.

 

Descrenciologia (Séculos XX e XXI). Perante os movimentos ideativos da con­temporaneidade, a Descrenciologia vem proporcionando, de modo acachapante, a des­cons­tru­ção de milênios de genuflexão ideativa das consciências sem liberdade de pensamento e expressão, de­cor­rente das lavagens cerebrais religiosas, ideológicas, políticas, filosóficas, entre outras. Princípio basilar da Neociência Conscienciologia, o princípio da descrença liberta os pesquisadores para, racionalmente, sem misticismos nem crendices, investigar os fatos, parafatos, fenômenos e parafenômenos e, descartando cosmoeticamente, “todos os tradicionalismos sociais e religiosos criados e mantidos fanaticamente, através dos milênios da História Humana, quando tais práticas atuam de modo prejudicial à saúde, ao equilíbrio da personalidade e à evolução das consciências” (VIEIRA, 2014, p. 128).