Bairro Cognópolis

Bairro Cognópolis

 

Não acredite em nada, nem mesmo no que lhe disserem aqui dentro, experimente. Tenha suas experiências pessoais.” É assim, enaltecendo o Princípio da Descrença, que o pessoal da Conscienciologia recebe os visitantes, na Cognópolis Foz ou “cidade do conhecimento” — cognópolis vem do latim cognitio (conhecer) e do grego pólis (cidade).

Cognópolis, que acabou dando nome ao bairro onde se localiza, recebe tanto as pessoas interessadas em saber mais sobre a Conscienciologia, quanto os turistas comuns, onde encontram-se uma série de atrativos, dentre outros, destaca-se a Holoteca; o Holociclo e o Tertuliarium.

O bairro Cognópolis, criado em 2009, tem 7 milhões de m² de área. Desse total, 1,7 milhão de m² formam a área da Conscienciologia, que abriga 25 instituições voltadas ao estudo da Conscienciologia, entre elas o CEAEC — Centro de Altos Estudos da Conscienciologia, fundado em 1995 por Waldo Vieira, além de condomínios residenciais e áreas de preservação permanente.

O CEAEC reúne cerca de 800 profissionais de diversas áreas, que atuam voluntariamente, dedicando-se ao estudo da consciência em evolução, com realização de pesquisas e oferta de cursos teóricos e práticos à comunidade, sobre as mais variadas temáticas.

No CEAEC, está a Holoteca, palavra do grego que significa “conjunto de coleções” ou “coleção de coleções”. Pesquisadores, professores e estudantes encontram ali mais de 900 mil itens. São 93 mil livros; 6 mil dicionários; coleções de conchas do mar, selos, moedas e tudo o que possa representar o conhecimento humano.

Visitas

Para visitar o CEAEC, não é preciso marcar hora. O atendimento, diariamente (inclusive aos domingos), é das 9h às 17h. O visitante, do Brasil e exterior, poderá conhecer a estrutura do campus, imersa em meio à natureza, e todas as atividades ali desenvolvidas, inclusive os acervos e exposições multiculturais.

Em outubro de 2014, a Cognópolis Foz inaugurou um hotel com capacidade para 300 leitos. O Mabu Interludium Iguassu Convention foi construído pela Conscienciologia, mas a operação é da Rede Mabu de Hotéis. Ele atende não apenas os visitantes e pes         quisadores da Ciência Conscienciologia, mais o público em geral.